A brincadeira de 6 a 12 anos

11/05/2018

Descubra os equipamentos apropriados para a brincadeira de 6 a 12 anos

 

 

As crianças nessa faixa etária parecem capazes de fazer e aprender quase tudo. Fisicamente as crianças com essa idade já têm uma maior noção das proporções do corpo e senso de equilíbrio.

 

Esses pequenos aventureiros já conseguem dominar as habilidades básicas de coordenação, como: correr, escalar, se equilibrar etc. E com essa ampla gama de habilidades, é importante oferecer também uma ampla diversidade de desafios que englobam agilidade e coordenação.

 

 

AS REGRAS REGEM

 

Por estarem um pouco mais crescidas, as crianças entre 6 e 12 anos, aumentam o seu poder de compreensão, ou seja, o ato de compreender as outras pessoas através da conversação e cooperação se torna cada dia mais normal e frequente.

 

Eles começam a brincar e administrar essa brincadeira em grupos maiores e, aos poucos, esquecem a dramatização e seguem para as regras.

 

Brincadeiras com regras se tornam mais populares e as crianças da escola desfrutam dessa competição que tem seu lado totalmente positivo. Pois, através dessas brincadeiras, a criançada aprende a ganhar e perder de maneira muito mais equilibrada, além de se acostumarem a ser mais atenciosos com os outros. Eles também se esforçam para ultrapassarem as suas zonas de conforto físico e assim ganhar ainda mais habilidades. E isso é o que deve ser considerado ao planejar o playground.

 

 

RISCOS CALCULADOS

 

As crianças precisam aprender a avaliar o próprio risco para se desenvolverem normalmente e para isso, devem descobrir por si mesmas como superar situações que representam um desafio para elas sem a ajuda de seus pais. Até por que, chegará um certo momento em que os pais não serão mais "úteis" e o déficit de experiência poderá se tornar uma situação perigosa.

 

Vamos supor que elas sejam simplesmente expostas a um ambiente a partir do qual todo o risco potencial foi removido. Será que assim elas conseguirão aprender a avaliar corretamente suas próprias habilidades e limitações?

 

Não, claro que não! Dessa forma, elas não criam a autoconfiança e a autoeficácia necessária para completar tarefas e alcançar objetivos, sejam estes os mais simples possíveis.

 

Clique aqui e leia o nosso post que conta tudo sobre os riscos calculados em playgrounds.

 

 

APRENDIZADO ATIVO

 

 

Como já sabemos, pesquisas recentes mostram que importantes habilidades para a vida são aprendidas facilmente através do simples ‘brincar’. Por exemplo, esperar a sua vez pode ser difícil na sala de aula, mas, geralmente, acaba sendo muito mais compreensível na hora do recreio.

 

 

Ambientes ao ar livre mesclado com brincadeiras variadas apropriadas a essas idades, desafiam e auxiliam a concentração e agilidade dos pequeninos para aprender.

 

 

EQUIPAMENTOS PROPÍCIOS

 

Como já vimos, mais do que nunca o desafio é necessário para essa faixa etária. Equipamentos muito mais dinâmicos, espaçosos e altos são ótimas ideias. Por exemplo, complexos de casinhas bem altas, com saídas e entradas diversificadas, como poste de bombeiro e túneis de redes.

 

Os gira-giras continuam em alta para essa faixa etária e são um dos equipamentos mais pedidos nos playgrounds.

 

Aqui, a cama elástica sozinha ou em composição com outras fazendo um percurso entra em cena para fazer ainda mais a alegria da garotada.

 

Cordas para escalar e se equilibrar também são complementos fantásticos para uma diversão garantida! E aí entram as fantásticas estruturas de rede tridimensionais, que podem variar das pequenas, para as crianças menores, até as gigantes, para as crianças maiores.

 

Confira essa seleção de equipamentos!

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

posts em destaque

Cuidados no verão

09/01/2019

1/10
Please reload

posts recentes